• Destaques

    A escola Os principais objetivos da Escola de Formação de Pesquisadores em Educação em Ciências (EFPEC) são: Reunir pesquisadores e estudantes de Pós-Graduação da área de Educação em Ciências, particularmente nas subáreas de Ensino de Física, Química, Biologia, Geologia, Saúde e Ambiente, com a finalidade de discutir trabalhos de pesquisa recentes; Discutir as contribuições da pesquisa em educação em ciências para uma educação de qualidade e para o desenvolvimento social; Debater as contribuições e as relações entre a pesquisa em educação em ciências para a Educação Básica e Superior; Favorecer a interação dos estudantes em Ensino de Física, Biologia, Química, Geologia, Saúde e Ambiente e áreas afins. Nesta edição, a escola ocorrerá no formato remoto e aberta a todos os sócios devidamente inscritos e com as mensalidades em dia. Programação A programação completa da Escola de Formação está disponível no quadro abaixo. CLIQUE NOS LINKS para ter acesso às salas vituais.   Quadro 1. Programação da Escola de Formação na região Centro-Oeste   23/nov - SEG 24/nov - TER 25/nov - QUA 26/nov – QUI TURNO MANHÃ Abertura (9h30 às 10h)Diretoria da ABRAPECCafé (10h às 10h15)Conferência (10h15 às 11h30)A trajetória da Abrapec e seu papel na formação e consolidação da pesquisa em educação em ciências no Brasil- Profa. Sandra Selles (UFF)- Profa. Fernanda Osermann (UFRGS), mediadora. Mesa Redonda (9h às 10h30)A ética na pesquisa em educação em ciências.- Ney Nunes (UFGD)- Jefferson Mainardes (UEPG)- Carmem Farias (UFRP), mediadora.Café (10h30 às 10h45)Oficina (10h45 às 11h30)Procedimentos operacionais do CEP- Dayana Nascimento (UFRN)- Marcols Leonardo Martins (UFRN) Palestra (9h às 10h30)Diálogos da RBPEC com temas da pesquisa em educação em ciências: desafios e perspectivas- Lúcia Sasseron (USP)- Alcina Maria (CEFET-RJ), mediadora.Café (10h30 às 10h45)Roda de conversa dos pesquisadores regionais (10h45 às 11h30) Mesa Redonda (9h às 10h30)A pesquisa em educação em ciências e o contexto amazônico.- Welton Yudi Oda (UFAM)- Sílvia Chaves (UFPA)- Aline Nicoli (UFAC), mediadora.Café (10h30 às 10h45)Avaliação e encerramento (10h45 às 11h30) TURNO TARDE Mesa: Educação Ambiental (14h às 15h50)- Profª. Suzete Rosana de Castro Wiziack (UFMS) - Profª. Agustina Echeverría (UFG) - Prof. Marcelo Bizerril (UnB)Palestra: Jogos em Educação em Ciências: pesquisa e ensino (16h às 17h50)- Prof. Márlon Soares (UFG)  Roda de conversa 1.1 (14h às 15h50)Roda de conversa 1.2 (14h às 15h50) Seções paralelas sobre as súmulas dos projetos de pesquisaPalestra: Teoria da objetivação: ressignificando o ensino de ciências (16h às 17h50)- Profª.  Shirley Takeco Gobara (UFMS) - Jaqueline Santos Vargas Plaça (UFMS). Roda de conversa 2.1 (14h às 15h50)Roda de conversa 2.2 (14h às 15h50)Seções paralelas sobre as súmulas dos projetos de pesquisaPalestra: Educação Científica e Cidadania (16h às 17h50)- Profª. Roseline Beatriz Strieder (UnB)   Instruções Todas as atividades do turno vespertino serão transmitidas por meio de salas virtuais hospedadas no servidor da Universidade de Brasília, que emprega o MicrosoftTeams como ferramenta institucional de educação remota. Cada participante deve acessar o link da atividade com 5 minutos de antecedência no dispositivo de sua preferência (celular, tablet, laptop, desktop); Ao clicar no link, será oferecida uma opção ao participante: (a) baixar o aplicativo MicrosoftTeams ou (b) acessar a sala por meio do navegador. Recomendamos instalar o aplicativo, pois a qualidade da transmissão tende a ser pior no navegador e algumas funcionalidades não estarão disponíveis. Participantes vinculados à Universidade de Brasília podem empregar seu login institucional para acessar o ambiente Teams. Nesse caso, a identificação e o ingresso na sala são automáticos. Participantes de outras instituições devem identificar-se informando NOME e UNIVERSIDADE. O ingresso dos participantes externos à UnB pode demandar alguns minutos para ser efetivado, pois requer autorização de um membro da universidade que esteja dentro da sala. Para a emissão dos certificados de participação será considerada a presença nas atividades vespertinas; O participante que não estiver apresentando trabalho deverá manter ÁUDIO e CÂMERA DESLIGADOS. Seções paralelas Roda de conversa 1.1 Coordenadores Profa. Zilene Moreira Pereira Soares (UFG) Profa. Vera de Mattos Machado (UFMS) Apresentadores Educação Inclusiva em Sexualidade no Contexto da Formação de Professores de Ciências: Andreia Lelis Pena (UnB) Estratégias de Ensino-Aprendizagem em Genética na Formação de Professores: Sandra dos Santos Cereali (UFMS) A Trajetória de Professores Indígenas de Ciências em Formação na Universidade Federal do Tocantins Regiane Lopes (UnB) Professores Formadores da Licenciatura em Química dos IF e seus Diversos “Papéis” na busca por uma Identidade Docente. Francisca das Chagas Alves da Silva (UFG) Roda de conversa 1.2 Coordenadores Profa. Cinthia Letícia de Carvalho Roversi Genovese (UFG) Prof. Luiz Gonzaga Roversi Genovese (UFG) Apresentadores O Trabalho Docente na Educação em Ciências e na Educação Ambiental para a Construção da Percepção de Risco de Estudantes de Ensino Médio em Áreas de Mineração do Distrito Federal a Partir dos Casos de Mariana e Brumadinho Deine Bispo Miranda (Unb) Praxeologias Desenvolvidas no Centro de Educação Ambiental “Odilza Fernandes Bittar”- Campo Grande (MS): Potencialidades para o Ensino de Ciências  Cristiane Miranda Magalhães Gondin (UFMS) O Pertencimento do Docente à Ciência que Ensina – Uma Análise sob a Óptica Epistemológica de Ilya Prigogine Thiago Weslei de Almeida Sousa (UFMS) Os Programas de Formação Continuada de Professores de Ciências dos anos Iniciais do Ensino Fundamental na Rede Pública de Campo Grande/MS a partir da BNCC Cátia Fabiane Reis Castro de Oliveira (UFMS) Roda de conversa 2.1 Coordenadores Prof. Airton José Vinholi (UFMS) Profa. Stefannie Sá Ibraim (UnB) Apresentadores Formação de Professores de Ciências Biológicas em Universidades Brasileiras: Perspectivas Curriculares para as Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação Thalita Maria Francisco da Silva (UFG) Possibilidades Metodológicas para Jogos no Ensino de Ciências: do Ensino à Pesquisa Felipe Augusto de Mello Rezende (UFG) Licenciatura em Química EAD nos Institutos Federais: nas Entrelinhas das Propostas Dylan Ávila Alves (UFG) Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio e Base Nacional Comum Curricular: Análise das Propostas de Formação Continuada de Professores de Ciências da Natureza para o Ensino Médio Alessandra dos Santos Olmedo (UFMS) Roda de conversa 2.2 Coordenadores Prof. Claúdio Roberto Machado Benite (UFG) Prof. Paulo Gabriel Franco dos Santos (UnB) Apresentadores Uma Leitura fleckiana da Gênese da Astrobiologia na Educação em Ciências Ivone Delmiro da Silva (UFMS) As Atividades Experimentais no Contexto da Docência dos Professores de Química nos Institutos Federais do Estado de Goiás: Reflexões a partir da Epistemologia fleckiana Nara Aline Nobre da Silva (UnB) Princípios da Educação em Direitos Humanos na Formação Científica: Um Estudo de Caso sobre o Currículo integrado e a Concepção de Professores de Química do Ensino Médio Integrado do IFG Ernani Viana de Souza Junior (UFG) O Diálogo freiriano e a Construção do Currículo de Biologia na EJA no Estado de Goiás Renato Antônio Ribeiro (UFG) Ressignificação e Proposição de Novas Conjecturas para o Currículo Educacional de Ciências Naturais da Educação Básica Ricardo Silvério Gomes Pinheiro (UFG)   Baixe o caderno de súmulas aqui   Avalie sua experiência no evento aqui    

  • Destaques

      Capital Educacional é o nome dado à escola permanente de formação de pesquisadores em educação científica promovida pelo PPG Educação em Ciências (PPGEduC) da Universidade de Brasília realiada de agosto a dezembro de 2020. Seu propósito foi disseminar a produção intelectual de pesquisadores influentes e emergentes da nossa área. Contamos com a contribuição de pesquisadores de diversas localidades do Brasil e do exterior. Todo o conteúdo foi transmitido pela UnB TV e pode ser acessado nos links a seguir. Contamos com mais de 700 inscritos e uma audiência ao vivo que variava de 70 a 140 telespectadores. Após algumas semanas, nossos vídeos atingiram de 700 a 1100 visualiaçõea! A audiência era composta principalmente por estudantes de licenciatura, mestrado e doutorado, professores da educação básica e do magistério superior.         Obrigado pela sua audiência!